COMPARTILHE

terça-feira, 30 de setembro de 2014

VIVENDO E APRENDENDO... PELO MENOS TENTANDO

Vivo inventando moda... cada vez que vejo uma fofura fico apaixonada e quero fazer. Agora cismei com o quilt pra tentar fazer essas belezuras que tenho visto por aí... Mas é muito difícil. Nem ao menos sei o nome da técnica. Parece não ser muito comum ainda aqui no Brasil. Mas eu aprendeo, ah, se aprendo... Minha primeira tentativa ficou longe de me agradar. Mas vou melhorar...






Essa é a minha primeira tentativa... O ideal é tentar imitar um rabisco infantil. Tô longe disso. Preciso treinar muito. http://1.bp.blogspot.com/-AVRNx_70ras/UT8RwPCbLAI/AAAAAAAADhY/-4YYGxk--YU/s640/DSC06237.JPG

segunda-feira, 22 de setembro de 2014

FOFURANDO POR AQUI...





PRIMAVERA NO AR...


Primavera
Cecília Meireles

A primavera chegará, mesmo que ninguém mais saiba seu nome, nem acredite no calendário, nem possua jardim para recebê-la. A inclinação do sol vai marcando outras sombras; e os habitantes da mata, essas criaturas naturais que ainda circulam pelo ar e pelo chão, começam a preparar sua vida para a primavera que chega.

Finos clarins que não ouvimos devem soar por dentro da terra, nesse mundo confidencial das raízes, — e arautos sutis acordarão as cores e os perfumes e a alegria de nascer, no espírito das flores.

Há bosques de rododendros que eram verdes e já estão todos cor-de-rosa, como os palácios de Jeipur. Vozes novas de passarinhos começam a ensaiar as árias tradicionais de sua nação. Pequenas borboletas brancas e amarelas apressam-se pelos ares, — e certamente conversam: mas tão baixinho que não se entende.

Oh! Primaveras distantes, depois do branco e deserto inverno, quando as amendoeiras inauguram suas flores, alegremente, e todos os olhos procuram pelo céu o primeiro raio de sol.

Esta é uma primavera diferente, com as matas intactas, as árvores cobertas de folhas, — e só os poetas, entre os humanos, sabem que uma Deusa chega, coroada de flores, com vestidos bordados de flores, com os braços carregados de flores, e vem dançar neste mundo cálido, de incessante luz.

Mas é certo que a primavera chega. É certo que a vida não se esquece, e a terra maternalmente se enfeita para as festas da sua perpetuação.

Algum dia, talvez, nada mais vai ser assim. Algum dia, talvez, os homens terão a primavera que desejarem, no momento que quiserem, independentes deste ritmo, desta ordem, deste movimento do céu. E os pássaros serão outros, com outros cantos e outros hábitos, — e os ouvidos que por acaso os ouvirem não terão nada mais com tudo aquilo que, outrora se entendeu e amou.

Enquanto há primavera, esta primavera natural, prestemos atenção ao sussurro dos passarinhos novos, que dão beijinhos para o ar azul. Escutemos estas vozes que andam nas árvores, caminhemos por estas estradas que ainda conservam seus sentimentos antigos: lentamente estão sendo tecidos os manacás roxos e brancos; e a eufórbia se vai tornando pulquérrima, em cada coroa vermelha que desdobra. Os casulos brancos das gardênias ainda estão sendo enrolados em redor do perfume. E flores agrestes acordam com suas roupas de chita multicor.

Tudo isto para brilhar um instante, apenas, para ser lançado ao vento, — por fidelidade à obscura semente, ao que vem, na rotação da eternidade. Saudemos a primavera, dona da vida — e efêmera.


Texto extraído do livro "Cecília Meireles - Obra em Prosa - Volume 1", Editora Nova Fronteira - Rio de Janeiro, 1998, pág. 366.


domingo, 14 de setembro de 2014

ALIMENTANDO OS PASSARINHOS DO QUINTAL

Esses" biscoitinhos" aprendi a fazer com a Aline Abreu da Ambienta... Super fácil de fazer. Agora é esperar os primeiros clientes.
 Não tinha forminhas apropriadas e usei as de cupcake mesmo... O palitinho no meio é pra garantir o orifício pra pendurar.

 Tudo pendurado... agora é só aguardar. Haja paciência...

segunda-feira, 25 de agosto de 2014

MÁQUINA DE COSTURA ANTIGA

Ganhei esse esqueletinho de máquina de costura do meu pai... Ele sabia que eu gostava de coisas antigas.

Tá aqui, enfeitando meu quintal...


domingo, 24 de agosto de 2014

BARRADINHO EM PANO DE PRATO

Aprendi a fazer esse barradinho num vídeo do youtube . Super fácil e com efeito surpreendente. Foi minha arte desse final de semana...

sexta-feira, 22 de agosto de 2014

MINHAS ORQUÍDEAS


TÔ APAIXONADA PELAS MINHAS ORQUÍDEAS... ESSE ANO ELAS RESOLVERAM SE EXIBIR. PRA TODO LADO QUE OLHO VEJO BOTÕES E FLORES ABRINDO. LINDAS...

Adicionar legenda

COSTURICES

Hoje tirei o dia pra fazer nada... sem compromissos. É a criatividade aparecendo no ócio, como diz Domenico De Masi.
Assim, me arrisquei a fazer esses barradinhos no pano de prato: super fácil e ficaram perfeitinhos (pelo menos pra mim, que não entendo muito de costura...rsrsrs)
Mais tarde cuidar das plantinhas... sem compromisso. Ô delícia de dia...

segunda-feira, 11 de agosto de 2014

CORTININHA DE CHITA

MORO NUMA ROÇA NO MEIO DA CIDADE E AQUI A CHITA CAI MUITO BEM... ESSA É A NOVA CORTININHA QUE FIZ HOJE PRA PIA DA CHURRASQUEIRA.

VISITA INESPERADA...

IMAGINEM O SUSTO: ESTAVA NA MINHA SALINHA, COSTURANDO A CORTININHA NOVA PRA CHURRASQUEIRA E UM PÁSSARO ENORME BATEU NA JANELA... DE INÍCIO PENSEI QUE FOSSE UMA GALINHA, OU URUBU, SEI LÁ... CORRI PEGAR O CELULAR E FUI PRO QUINTAL FOTOGRAFAR. PARECIA UMA GALINHA, MAS TINHA RABO. JOGUEI A IMAGEM NO GOOGLE E DESCOBRI QUE SE TRATAVA DE UM JACUAÇU. ISSO QUE DÁ MORAR QUASE NA ROÇA...KKK

sábado, 2 de agosto de 2014

COSTURINHAS...

Tenho me arriscado nas costurices. Acho que tô pegando o jeito. Andei fazendo esses porta lencinhos/celular.
Vendi muitos. é tão gostoso de fazer.









terça-feira, 4 de março de 2014

REINVENTANDO...

Quando era criança tinha uma vizinha que era professora e lembro que ela tinha um flanelógrafo com lindas figuras... eu já queria ser professora e achava que necessariamente teria que ter um... Outros tempos, novas tecnologias. Tô amando a lousa digital, amo manter meus blogs mas, hoje, uma caixa de papelão olhou pra mim e... eu fiz um flanelógrafo. Acho que meus alunos vão amar... mais um recurso. Nada se cria, tudo se recria.